domingo, 1 de julho de 2012

O Pequeno Príncipe


O dia que a Júlia, uma menina que passou por aqui, começou a trabalhar, conversamos muito sobre diversos assuntos. Era dia de visita ao pediatra e ela foi comigo. Entre tantos assuntos, ela chegou a uma conclusão óbvia ao fim do dia: 
-"Você gosta muito dele, né?!"
Foi o que ela falou depois da milésima vez que falei do Matheus. E só aí percebi o tanto que falei dele durante o dia. E respondi que sim, gostava muito! 
Mas 'gosto muito' não é bem a resposta, sou simplesmente apaixonada por aquele pedaço de gente.

***

Quando conheci o Leandro soube logo que ele vinha acompanhado. Mas isso nunca, nem por um segundo, foi um problema. Baseada em relacionamentos alheios, até poderia me preocupar. Sei que muita gente tem sérios problemas de tal ordem, mas graças à Deus, em 4 anos de relacionamento com o marido, nunca tive qualquer problema. Graças a Deus dei muita sorte de todas as pessoas envolvidas serem pessoas normais. E o nosso relacionamento, o meu e o do Matheus, é de muito respeito e amor.
O Matheus sempre foi muito carinhoso e amoroso comigo. Acho que o fato dele ter apenas 3 anos na época que o conheci ajudou, e muito. Eu o amo e tenho certeza, como 1+1são 2, que ele gosta muito de mim.

***

Esse rodeio todo é pra falar que o pequeno príncipe aqui de casa completa, essa semana, 7 aninhos. Ele cresceu, aprendeu a ler, aprendeu a falar corretamente,  aprendeu a tomar banho sozinho, não quer mais colo, nem beijos o tempo todo.... Passou tão rápido e me dá uma saudade dele pequenininho. Juro que não é porque ele é meu enteado, mas o Matheus é Lindo!!  #soususpeita?! 

Posso dizer que aprendi tanta coisa com esse baixinho!

***

Já aconteceu muitas vezes de pessoas que não nos conhece (por exemplo no shopping), chegar pro Matheus e se referir a mim como a mãe dele. Faço questão de resolver o equívoco. Não com medo da reação do Matheus, o faço pois ele morre de preguiça dessas coisas, e finge, e deixa a pessoa achar isso mesmo (RS). Mas acho importante que saibam, e principalmente o Matheus saiba, que eu só quero o lugar de madrasta e não o lugar de mãe. Tem gente muito chata que insiste: Ah... mas se é madrasta é segunda mãe!! Sério, gente, não faça isso!!!  Não, sou só madrasta mesmo. Qual o problema de ser a madrasta??  Sou sim, com muito orgulho e ponto final. Ele tem mãe, e ela já faz incrivelmente bem o papel dela, diga-se de passagem.

***

Quem aí tem enteado? 
Tem problemas com ele? 
Tem problemas com mãe dele?

-Você já se perguntou se não tem se metido onde não te cabe? Palpitando demais? Ou coisa do tipo?
- A madrasta tem o seu lugar, que é apoiar o pai, cuidar da criança, educar conforme a educação dada pelos pais e amá-la sim! Se você não gosta da criança, você não gosta do pai. Essa relação está  fadada ao fracasso.
***

Não me envolvo nas decisões do Leandro. Mas se não concordo com alguma coisa, comento sim com ele. Afinal, tudo pelo bem do pequenino. Se ele está sob os meus cuidados, ele tem sim que comer, tomar banho, dormir no horário conveniente e outras coisas. Mas qualquer ordem com uso do bom senso!!!

,


É muito amor.... 
Desejo e peço muito a Deus que esse "nenenzão" tenha MUITA saúde e loooooooooongos anos de vida. 







Vanessa Tanaka

6 comentários:

  1. Ahhh que lindo!!! To com os olhos cheios d'água!!
    Parabéns Matheusss!!!

    ResponderExcluir
  2. Joana Magalhães2 de julho de 2012 11:40

    Que sabedoria!!!

    Achei simplismente divino seus sentimentos.
    Grande beijo para você, para o Matheus.e para toda família Tanaka.

    Tia Ninha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi ninha!! Um grande beijo pra vcs tb!!! Estamos chegando temos que nos ver sem falta

      Excluir
  3. 1º Parabéns para o Matheus.
    Vanessa lindo o depoimento. Abraços nos pequenos e não vejo a hora de estarmos juntos toda a família novamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tia!!! Estou com saudade! Também não vejo a hora de estarmos juntos,Foi um dia maravilhoso aquele, heim?! Grande beijo

      Excluir